Teatro e Marionetas de Mandrágora

Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim / mandrágora » nossa formação ano 1

de Federico Garcia Lorca
M.6 . 00h50
Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim
Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim
Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim
Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim
Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim
Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim
Dom Perlimplim tem de se casar! Esta sentença, dada pela criada Marcolfa logo no início da peça, marca o conflito central da acção, ao retirar a personagem do seu tranquilo universo interior e da segurança dos seus livros para o lançar num mundo novo, cheio de "rumores secretos", segundo as palavras do próprio Lorca. Dom Perlimplim, velho e feio (mas muito rico), casa com Belisa, vizinha jovem, linda e formosa, que rapidamente trata de o traír com representantes de todas as raças da Terra. Ostentanto enormes cornos, apaixonado pelo belo corpo de Belisa, ele decide oferecer à amada algo que mais ninguém lhe podia dar: uma alma. O desfecho, inesperado, contradiz todas as espectativas sobre a atitude de um homem traído e perdido de amor.
A partir da indicação de uma comédia burlesca, a peça conduz habilmente o espectador até à tragédia contemporânea. Amor e morte fundem-se, como é habitual na obra deste genial poeta e dramaturgo espanhol.

Este espetáculo foi realizado durante o 1º ano de formação dos elementos da companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora.